Biografia

 

Finalista do 60º Prêmio Jabuti pelo livro ‘Poder Suave – Soft Power’, Franthiesco Ballerini é jornalista e doutorando em Comunicação Midiática, Processos e Práticas Socioculturais, com especialização em audiovisual e jornalismo cultural. Foi contemplado com a bolsa Prosuc/Capes para projetos interdisciplinares e multidisciplinares, com a qual dá prosseguimento à pesquisa sobre poder suave.


Iniciou a carreira como trainee de comunicação de grandes empresas, como Akzo Nobel e Novartis, tendo ingressado num dos maiores jornais da América Latina, ‘O Estado de S.Paulo’, ainda muito jovem. Acumulou experiência de repórter, redator, crítico de cinema e correspondente em países como EUA, Índia, Canadá, México e Argentina. Em mídia impressa, colaborou para revistas especializadas como ‘Cult’ e ‘Bravo!’. No rádio, atuou como colunista cultural da Rádio Eldorado e, na televisão, como colunista de cinema para a TV Gazeta. Atualmente, é colunista de jornalismo cultural no Observatório da Imprensa.


Antes de fundar a agência Ethos Comunicação & Arte, acumulou também quase uma década de experiência acadêmica. Foi coordenador geral da Academia Internacional de Cinema, tendo gerenciado uma equipe de colaboradores e professores e desenvolvido mais de 40 cursos livres. Conhece o ensino de comunicação e de artes a fundo, atuando como professor de grandes instituições como FAAP, UMC, Universidade Cruzeiro do Sul e Faculdades Integradas Rio Branco. Ministrou palestras e master classes sobre cinema e jornalismo na Universidade de Chicago, Universidade de Illinois e Loyola University, nos EUA. É também elaborador e revisor técnico de jornalismo para o Enade (Ministério da Educação), elaborou Media Training para grandes empresas como Walt Disney, e Workshops Motivacionais de Cinema para colaboradores de empresas como o Google Brasil. 


Seus livros são referência no mercado. ‘Diário de Bollywood’ é o primeiro livro em língua portuguesa sobre o cinema indiano no mundo; ‘Cinema Brasileiro no Século 21’ é consulta obrigatória para quem estuda e trabalha com audiovisual no Brasil; ‘Jornalismo Cultural no Século 21’ é fruto de três anos de pesquisa e atualização editorial nesta especialização; e ‘Poder Suave – Soft Power’, com prefácio do ex-ministro da Cultura Juca Ferreira, é publicação única no mundo, abordando o poder de persuasão da arte e entretenimento. Produziu filmes, como o documentário ‘Bollyworld’ e ‘Legacy’, este feito para a marca italiana Giorgio Armani, além de ‘Nome’, seu primeiro trabalho de direção e roteiro, tendo participado de seis festivais nacionais e internacionais.

Franthiesco Ballerini

PROFISSIONAL DE COMUNICAÇÃO
E AUDIOVISUAL

DIRETOR-FUNDADOR

 
LIVROS
 
FILMES
REPORTAGENS ESPECIAIS
TV E INTERNET
 
 
 
HABILIDADES
 
CURSOS (PRESENCIAIS E ONLINE)
 
 

© 2018 Por Franthiesco Ballerini.

A Rainha e nós
Encontramos Helen Mirren no lançamento de 'Legacy' no London Film Festival.
Um dia com Susan
Belíssima entrevista com Susan Sarandon, que falou sobre sua militância política. (Los Angeles, 2006).
Dando curso na Globo
Montei um curso sobre linguagem de documentário para jornalistas esportivos da TV Globo em 2015.
Na TV Cultura
Falando sobre as estreias do cinema nacional para o Jornal da Cultura
Selinho na Hebe
Quando cheguei atrasado pra coletiva e a rainha da TV me perdoou com um selinho.
Produzindo para a Armani
'Legacy' foi um curta que fizemos para a Giorgio Armani e foi exibido no London Film Festival em 2015.
Homenagem dos Formandos
Professor homenageado da turma de Produção Audiovisual das Faculdades Integradas Rio Branco em 2015.
Bastidores da CNN
Em 2004, fiz uma reportagem especial sobre os bastidores da CNN direto de Atlanta para o Estadão.
Superman no México
Brian Singer, Kevin Spacey, Brandon Routh e Kate Bosworth na coletiva do Superman Returns na Cidade do México.
Rubens Ewald na AIC
Recebi meu querido amigo Rubens Ewald Filho para falar sobre festivais de cinema na AIC.
Noite de Jornalismo Cultural
Lançamento do 'Jornalismo Cultural no Século 21' na Livraria Cultura em 2015.
Nome estreia em festivais
O lançamento do meu curta, Nome, no Festival Cinemúsica de Conservatória.
Palestra em Berlim
Tive a honra de falar do 'Diário de Bollywood' para acadêmicos alemães, indianos e brasileiros na cidade de Berlim, em 2011.
Bollywood no Brasil
'Diário de Bollywood' ganhou destaque na livraria do Espaço Itaú de Cinema, na Rua Augusta em São Paulo.
Curadoria de Festival
Uma honra ter feito a curadoria do 1 Festival Rio Branco de Audiovisual, que foi um sucesso.
Falando de cinema
O Jornal da Cultura me chamou para falar do sucesso das comédias no cinema brasileiro.
Nome em Chicago
E meu curta, Nome, vai para o Brazilian Film Series em Chicago.
Calçada da Fama
Uma visita obrigatória na Calçada da Fama em Los Angeles em uma das junkets que fiz pelo Estadão
Com Ralitsa Vassileva
Um prazer ter entrevistado uma das grandes jornalistas em atividade nos EUA, a Ralitsa Vassileva.
Escrevendo em Viña del Mar
Um especial sobre turismo de vinhos que fiz para o Grupo Estado no Chile. Essa é a turma de jornalistas.
Indianas cineastas
Fiz questão de entrevistas as diretoras de cinema em atividade na Índia, durante minha estadia no país, que gerou o livro e o documentário.
Festival em Toronto
Diretores, produtores, críticos e atores se reunirão na segunda edição do Festival de Filmes Brasileiros em Toronto, no Canadá.
Jornalismo, Vinho e Uruguai
Escrevi um especial sobre as vinícolas produtoras de Carménère no Uruguai para o caderno de Turismo do Estadão.
Em Hollywood
Uma visita no bairro cinematográfico mais famoso do mundo.
A casa do Oscar
O Kodak Theatre, que abrigou tantas edições do Academy Awards, em Los Angeles.
Shyam Benegal e eu
Que honra ter entrevistado um dos maiores cineastas indianos da história, Shyam Benegal.
Com a Warner. Bros.
Um dia antes de ir para o Skywalker Ranch entrevistas Robert Zemeckis, em São Francisco, em 2004.
Brigando em Bollywood
Escolas de atores na Índia precisam ensinar seus alunos a chorar e a lutar, caso queiram ser astros de Bollywood.
Aula em Chicago
Ministrei uma Master Class sobre Cinema Brasileiro na University of Chicago, em 2013.
A primeira Bíblia
Cara a cara com a primeira Bíblia impressa por Gutenberg, no século 15, exposta na Antuérpia (Bélgica).
Mais Imagens